Arquivo da tag: rede

renomear placa de rede em0 ou p1p2 para eth0 no ubuntu server

Para “voltar ao normal” o nome das placas de rede no ubuntu server 14.04

Basta adicionar no /etc/default/grub
a seguinte linha:
GRUB_CMDLINE_LINUX=”biosdevname=0″
não esqueça de alterar as configurações no /etc/network/interfaces
para utilizar o nome de interface eth0 (ao invez do em0 ou p1p2)
depois de tudo alterado:

update-grub
reboot

configurando a rede no debian

No processo de instalação do debian, ele te pergunta as configurações de rede, nessa parte você ja pode configurar e essas configurações são inseridas no sistema instalado.

Para alterar essas configurações depois de instalado, edite o arquivo /etc/network/interfaces

se você quiser configurar a placa de rede eth0 como dhcp (obtendo IP automaticamente):

allow-hotplug eth0 #ativa/desativa quando o cabo de rede e conectado/desconectado
iface eth0 inet dhcp #define que vai pegar IP automaticamente

para configurar um IP, defina alguns parametros:

auto eth0
iface eth0 inet static
address 192.168.0.254
netmask 255.255.255.0
network 192.168.0.0
broadcast 192.168.0.255
gateway 201.3.160.193 #define o gateway padrão
dns-nameservers 201.3.160.194 #opcional, pode ser configurado no /etc/resolv.conf
dns-search seudominio.com.br #opcional

Existem mais parametros que podem ser util, Mais opções : man interfaces

depois de salvo o arquivo vamos reiniciar as placas de rede

# /etc/init.d/networking restart

confira o resultado com o comando:

# ifconfig

testando desempenho da rede com iperf

primeiro instale o iperf

apt-get install iperf

iperf é um software cliente/servidor que testa a comunicação (volume de dados) entre esses dois pontos, portanto você vai precisar mais de um computador com iperf.

Se você possui várias segmentações dentro da sua rede, aconselho a fazer testes dentro de cada segmento para ter uma analise completa da rede.

Defina uma maquina para ser o servidor, preferencialmente uma (ou o próprio servidor) que esteja no mesmo switch do servidor(servidores).
rodando o iperf em modo servidor:

iperf -s

você pode definir a porta e protocolo a qual ele vai escutar, para definir a porta use o parâmetro -p PORT , por padrão ele usa o protocolo TCP.

rode o cliente:

iperf -c IP_DO_IPERF_SERVER -p PORT

em media, em uma rede BOA com switch 100/100 o trafego gira em média de 90Mb/s

use iperf –help para consultar a lista de parâmetros, você pode alterar tempo,tamanho do buffer etc…etc… e ir avaliando conforme os testes.

Para windows você pode usar o jperf, que é um frontend para iperf.